sexta-feira, 12 de outubro de 2018

[Série/ Netflix] Creeped Out - Season 1, 2017



Creeped Out - no Brasil, Diário de Horrores - é uma série de televisão de antologia britânico-canadense que começou no CBBC em 31 de outubro de 2017 no Reino Unido e no Canadá no Family Channel. O show foi criado por Bede Blake e Robert Butler e é uma co-produção entre a CBBC Productions e a DHX Media e agora presente no Brasil em streaming pela Netflix.


Os episódios independentes dão à série o formato de antologia, como já vimos anteriormente em séries de sucesso como Black Mirror e a saudosa The twilight zone (1959 - 1964).
A série, voltada para o público infanto-juvenil é um terror leve que fica um nivel abaixo de Scream (2015), apresenta acertos interessantes e até divertidos em relação aos roteiros e plot twists, embora estes não surpreendam de todo.

Assim como outras antologias, Creeped Out entrega uma lição de moral ao final de cada episódio, assim como também nos apresenta um anfitrião "O Curioso", uma entidade mascarada com corpo de adolescente que coleciona lembranças de histórias estranhas. Entretanto, apesar de o anfitrião aparecer na introdução e encerramento de cada episódio, este não interage com as histórias ou personagens, trata-se apenas de um espectador inexpressivo. Gostaria muito de ter visto um pouco mais dele.

Os temas dos episódios são variados, vão desde cyberbullying à problemas com os pais, todos são ligados diretamente ao cotidiano do adolescente britânico contemporâneo e se passam, aparentemente no mesmo universo, podemos perceber isso através de detalhes sutis em comum entre os episódios.

A falta de jumpscares e o excesso de clichês prejudica a obra, entretanto a classificação etária (10 anos) justifica de certa forma a falta de sangue, mutilações, cadáveres e demônios.

Podemos classificar a primeira temporada de Creeped Out como divertida mas sem grandes novidades ou surpresas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opa! Seu comentário é bem vindo (comentários contendo pornografia, palavrões, ofensas raciais, misóginas e homofóbicas serão deletados)