sábado, 11 de maio de 2019

[Livro] O dia da morte de Denton Little - Lance Rubin



É eu sei, esse livro é de 2016 e tem por ai trocentos vídeos e blogs com resenhas sobre ele  mas vejam bem caros amigos: Eu não leio livros da moda quando estão na moda. Eu leio livros quando eles ganham meu interesse.

Pareci meio (ou totalmente) passivo-agressiva? Se sim, por favor me perdoem.

Acontece que ano passado lá estava eu garimpando em uma feira de livros (eu faço muito isso,  quando eu vi esse livro filho único meio que abandonado em uma pilha de livros de auto ajuda e meio que gostei da capa, sim, o carro fúnebre me atraiu haha, e  quando vi era uma publicação da Intrínseca, fiquei ainda mais interessada.

Confesso que a sinopse deixou um pouco a desejar e não empolga de jeito nenhum por isso a compra foi meio que um tiro no escuro, mas felizmente, acertei na mira. Vamos à sinopse:

"Amanhã é o dia de minha morte. Não é tão dramático quanto parece. Desde que nasci as pessoas sabem que amanhã é o dia em que vou morrer. aí você pergunta: é estranho e angustiante saber que vou morrer amanhã? Pra caramba. Mas preciso usar aquele tom de narrador de trailer de filme por causa disso? Provavelmente não."
Se Denton Little tivesse a minima ideia do que seu último dia de vida lhe reservava - ressacas, triângulos amorosos, crises de ciúmes, armas de fogo e manchas misteriosas pelo corpo -, certamente não estaria tão calmo...


É isso, a sinopse nos leva a crer que o livro se trata de um besteirol adolescente qualquer, mas gente;é uma distopia futuristica onde os humanos descobriram através da ciência como prever o dia da morte das pessoas e criou-se toda uma cultura em torno do dia de morte.

Assim como qualquer distopia, existe uma problemática que gira em torno do protagonista e do sistema vigente; apesar de parecer tranquilo com o fato de que sua morte está próxima, Denton não quer morrer. Uma das coisas mais interessantes desta história que é narrada em primeira pessoa, e que a difere de outras distopias é que o protagonista/narrador é muito divertido e está sempre nos levando a questionar os fatos e informações da história, atiçando nossa curiosidade, mas também nos faz refletir sobre a nossa própria vida, de uma forma positiva, leve e até divertida.

Quem diria que um YA iria me ensinar sobre como os pequenos drama da nossa vida não são nada diante da imensidão do mundo, das possibilidades que nossa vida nos dá? Pois é caro leitor.

Esta é uma história gostosíssima de ler, com um protagonista boa praça, como ele mesmo se descreve, que tenta encarar o fim de sua vida sendo o mais normal possível e que me lembrou a mim mesma em vários momentos (sabe quando tá tudo indo mal, mas a gente finge que tá tudo bem pra não incomodar os outros?). Eu fiquei muito feliz por ter dado uma chance para esse livro e fiquei muito triste ao descobrir, no final que existe uma continuação que não foi publicada no Brasil.

Maaaaaaas não se preocupe, a falta da sequência não influencia em nada a leitura deste livro, pois, pelo que pude perceber, a sequência é uma espécie de volta às origens, ou seja, um livro que antecede a história de Denton e que traz fatos que resultaram na história de Denton.

Então é isso leitores, recomendo essa leitura rápida, e você pode adquiri-lo pela Amazon por um preço bem camarada. Ou fazer como eu, e topar com ele por aí, se acontecer, compre, você não vai se arrepender.

Ah! Você sabia que temos um podcast agora? Acompanhe nossas resenhas com spoilers "de leve" no Spotify e Spreaker

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opa! Seu comentário é bem vindo (comentários contendo pornografia, palavrões, ofensas raciais, misóginas e homofóbicas serão deletados)